segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Hoje no 51 perguntas para um blogger com Andrea Motta


51 perguntas para um Blogger é uma coluna do Meiroca publicada toda segunda feira, a cada semana um novo entrevistado.

Hoje no 51 perguntas para um blogger, vamos ler as respostas da Andrea Motta, pedi a ela algumas palavras para se apresentar:
Andréa Motta, criadora dos blogs Leio o Mundo Assim e Conversa de Português, é professora desde os 17 anos, quando começou a trabalhar com Educação Infantil e há 12 leciona Língua Portuguesa. Seu gosto pela leitura é herança recebida dos pais e dos avós.



Entao vamos saber as respostas da Andrea Motta para o Questionario do Pensieri e Parole.



13 de agosto de 2009 16:04 N° 32

1. O que você mudaria do teu ultimo ano de blogging?

Eu gostaria de ter escrito um pouco mais para o Conversa de Português.

2. Se o teu blog sumisse, apagasse, fosse deletado, você começaria a blogar o zero?

Começaria tudo de novo. Eu tenho todos os artigos dos dois em backup e mesmo que não os tivesse, acho que tomaria novo fôlego para recomeçar. Escrevo quase que por terapia...

3. Se tivesse que escolher uma so' maneira de promover o teu blog, qual seria? E porque?

Eu usaria só indexadores como o Blogblogs ou o Technorati.

4. A tua web rotina matinal inicia às....

Depende do período do ano. Se for durante as férias, eu ligo o computador assim que levanto da cama. Quando estou trabalhando, só uso o computador para assuntos pessoais ( e incluo os blogs nessa categoria) nos intervalos entre as aulas.

5. O que não deve faltar na tua escrivaninha?

Com certeza, o meu computador e minha impressora.

6. Comentários moderados, livres ou uma via de meio?

Eu gosto de comentários livres, principalmente no Leio o Mundo. Moderei os comentários apenas no Conversa de Português, quando estavam deixando vários comentários agressivos; moderei por dois dias e a pessoa nunca mais voltou. Depois disso, nunca mais moderei.

7. A Blogosfera é realmente auto referencia? Não sei. Referência pra quem?

Para os blogueiros ou os leitores? Blogueiro lê um pouco node tudo. Leitores há que nunca leram um blog e o descobrem por acaso porque estavam pesquisando algo no Google. A maior parte dos meus visitantes vem do Google.

8. Recomende 3 blogs formadores de opinião.

Três? Pode ser só um? Gosto tanto do Luz de Luma. A Luma sabe escrever e quando deixa comentário no blog alguém, é sempre uma nova reflexão.

9. Recomende 3 blogs desconhecidos que vale a pena conhecer.

"Desconhecido" é um conceito muito relativo. Quando comecei a blogar eu só conhecia dois blogs. Eu gostaria de recomendar Prof_Michel , Fio de Ariadne e o Hemangioma. O Michel é professor de História e abriu o blog há poucos meses, mas tem trabalhado ali com seriedade de veterano. A Vanessa tem feito um trabalho sensacional; ela tem valorizado muito a literatura através do blog. O Hemangioma é escrito pelo Valério Alex e traz informações importantes para quem é portador dessa patologia.

10. Se o teu blog fechasse amanha, por que coisa você seria recordado?

Se as pessoas disserem que os textos eram bons, já fico feliz.

11. Um erro grave que você fez blogando.

Não me lembro de nenhum erro grave.

12. Você se recorda do post que gerou maior reação?

Acho que foi o da coletiva sobre direitos humanos, promovida pelo Sam. Eu falei sobre o direito à educação.

13. E o mais ridículo?

É melhor eu não contar pra ninguém ir atrás dele !!

14. Cita sempre a fonte das imagens que usa?

Sempre que eu encontro cito, mas eu tenho tentado usar mais as minhas.

15. Então indique uma boa fonte de imagens.

O Flickr. Geralmente, as fotos ali vêm com a licença de uso indicada.

16. Muitos posts ao dia pode ser contraprodutivo?

Eu gosto de postar apenas um texto por dia, principalmente, porque não tenho tido muito tempo para escrever. Quando escrevo mais de um, agendo para o dia seguinte.

17. Feed, reader?

Ambos. Nem sempre eu posso visitar os blogs de que gosto.

18. Ja experimentou podcast e videopost?

Ainda não, mas gostaria muito. Já pensei em produzir algo desse tipo para o Conversa de Português, talvez com o auxílio dos alunos. O mais próximo que fiz disso foi um quadro sobre língua portuguesa na webrádio de meu amigo Jesus Diogo.

19. Se sim o que você achou?

No caso da webrádio, havia um retorno interessante. As pessoas enviavam perguntas e eu respondia no programa do dia seguinte. O Conversa de Português nasceu exatamente desse quadro e foi mudando aos poucos.

20. Dica de uma ferramenta interessante.

Blogger Backup Utility. É um programa que, como diz o nome, faz o backup dos posts. Pode ser usado em outras plataformas além do Blogger.

21. Twitter. Uma perda de tempo ou um novo horizonte comunicativo?

Quando eu não conhecia direito, considerava uma total perda de tempo. É eficiente para algumas coisas. Nem ouso dizer que o considero um bom meio de divulgar os blogs, pois, no meu caso, são raras as visitas originadas do Twitter.

22. O microblog sepultou, ou acordou o blog?

Acho que nos tornou um pouco mais preguiçosos. Tenho notado que há muita gente sem atualizar os blogs, mas cujas contas no Twitter estão bem ativas _ eu me incluo nesse grupo. Para escrever um bom post para o blog, levamos tempo, o empenho tem que ser maior e para uma ferramenta que só comporta 140 caracteres, não há nem espaço para tanto rigor. O resultado disso é muita coisa boa em 140 caracteres e muita porcaria também.

23. O pior evento que você teve que administrar no teu blog?

O pior evento foi ao lançar a primeira versão da coletiva Coisas do Brasil. Uma moça enviou uma lista de exigências para participar da coletiva; parecia uma popstar estabelecendo contrato de show. Eu não dei atenção e outras pessoas se encarregaram de reclamar por mim. A coletiva foi um sucesso sem ela.

24. Para um Blogger, Firefox ou Chrome?

Uso os dois, mas mas o Firefox é muito melhor.

25. Quanto vai durar a febre Orkut?

Eu não sei. Usei Orkut por quatro anos e depois o deletei. Eu só tinha um perfil ali porque alunos que deixariam a instituição onde eu trabalho pediram que eu o fizesse, pois assim não perderíamos o contato. Perdemos o contato do mesmo jeito, então deletei a conta. Às vezes, um ou outro amigo pede pra eu entrar de novo, mas eu resisto bravamente!

26. Uma palavra para descrever a blogosfera brasileira.

Crescimento.

27. No Brasil se digo blogger digo...

Há muita gente boa por aí...

28. Você costuma programar seus posts?

Sim, programo quando escrevo mais de um por dia. Deixo guardados para os dias atribulados ou aqueles em que falta inspiração.

29. O horário de publicação do post interfere nos comentários?

Nos comentários, não. Interfere no fluxo de visitas. Eu tenho dois blogs cujos leitores têm perfis diferentes. O leitor do Leio o Mundo entra após às 20h, então não adianta colocar ali um texto novinho na hora do almoço. O leitor do Conversa é geralmente professor ou aluno (percebo isso pelos comentários e emails) que chegou ao blog porque estava pesquisando algo; esses acessam entre 12h e 15h.

30. Quantos e-mails relativos ao teu post você recebe por dia?

Eu só recebo e-mails pelo Conversa de Português, mas não tenho uma média; nesse período de férias, eu não recebi nenhum. Pelo Leio o Mundo é raríssimo.

31. Responde a todos?

Sempre respondo as mensagens do Conversa. Como não recebo emails por conta do Leio, procuro responder aos comentários no meu próprio blog ou no de quem comentou _ nem que seja para agradecer a visita. Só não faço isso quando estou muito atarefada.

32. O ultimo investimento economico que você fez para o teu blog?

Um modem 3G, não apenas pelo blog, mas eu estava usando conexão discada e é terrível administrar os blogs sem uma conexão decente.

33. Você cuida sozinho do layout do seu blog?

Não, eu sempre uso os templates da Juliana Sardinha. A única coisa que faço neles é personalizar as cores e inserir um outro elemento de página.

34. Melhor um layout grátis, ou sob medida?

Nunca encomendei. Como eu disse anteriormente, eu sempre usei os da Juliana. Ela faz muito bem feito e não cobra nada por isso.

35. Mais "bobagens" e' igual a mais "comentários"?

Há espaço para tudo na internet. Quem comenta os textos que podem ser considerados uma bobagem? Quem visita blogs que só publicam bobagens? Quem gosta! Para mim, mais bobagens deveria corresponder a menos acessos.

36. O que falta para a Blogosfera brasileira ficar legal?

Ética. A questão dos plágios nos blogs é um problema seríssimo. Perdemos tempo e energia reclamando e escrevendo sobre blogueiros que acham natural se apropriar do texto alheio. Parece que a internet é terra de ninguém e que tudo é de todo mundo. O professor passa um tempo dizendo ao aluno que não é ético copiar um texto inteiro da internet e entregar como se fosse seu. No entanto, vemos blogs de escola e de professores que são uma coletânea de textos copiados.

37. Você ja’ foi clonado?

Se isso significa copiarem meus textos, sim.

38. Ja' publicaram algo teu sem pedir?

Sim. A primeira foi um artigo que eu escrevi em fevereiro de 2008, a pedido de um amigo meu. Não me lembro como, mas eu encontrei o texto em um outro blog.

39. Se sim, o que você fez?

Deixei um recado para a moça que o publicou. Ela sequer se desculpou, mas, no dia seguinte, ela deletou o texto.

40. A posição geográfica influencia na maneira de blogar e no relacionamento entre bloggers?

Acho que influencia nos temas abordados. Quanto ao relacionamento entre os bloggers, eu sinto que nos aproximamos. Eu não percebo essas fronteiras.

41. Um evento brasileiro ligado ao mundo blogueiro que ninguém poderia perder.

Não sei, pois nunca fui a eventos desse tipo.

42. Ja’ escreveu algum publieditorial?

Nunca.

43. Qual o ultimo post que você escreveu no teu blog antes desta entrevista.


"Pelo dia de hoje", escrito em homenagem ao dia dos pais.

44. O primeiro post que você vai escrever depois desta entrevista?

Com certeza, um pra avisar que a Meiroca me entrevistou.

45. A troca de links “como obrigaçao” ainda faz sentido?

Acho que nunca fez. Eu coloco os links dos blogs que considero interessantes pra mim ou para os leitores; jamais porque alguém me "linkou". Quando eu vejo um blog interessante, eu pego o link. O meu blogroll não contém apenas os que eu visito, mas aqueles que eu gostaria de sugerir aos leitores.

46. Quantos links contem o teu blogroll?

No Leio o Mundo são 63, mas só aparecem os 25 com publicações mais recentes; no Conversa, acho que tenho uns 30, que eu organizei por área de ensino.

47. Você visita todos?

Não. Eu leio a maioria pelo Google Reader. Eu gosto de ler os blogs indo à página, mas no trabalho, nem sempre consigo acessar porque a rede da escola bloqueia alguns endereços, então é mais prático assinar os feeds.

48. Tem algum senso auto promover seus posts nos diversos circuitos e redes sociais.

Tem, sim, principalmente pra quem está começando e louco pra divulgar o blog. Eu uso Twitter, Facebook, Blogblogs. Só não vale deixar comentário nas páginas de outras pessoas com a frase "Seu blog é lindo! Visita o meu ae!!!". Nesse caso, vale mais a pena deixar um comentário inteligente e a outra pessoa certamente retribuirá a visita.

49. Uma widget que não deve faltar na tua sidebar.

O slide de crianças desaparecidas; uma iniciativa do Nicholas Gimenes, a que todo blogueiro deveria aderir. Gosto também do mural de recados; às vezes, a visita não quer ou não tem tempo de comentar um texto, mas quer só deixar um "oi" ou apenas dizer se gostou ou não do blog.

50. Uma widget você tirou da tua sidebar.

Quando eu fiquei sem conexão banda larga, percebi que o blog demorava demais para abrir. Tirei muitas coisas de lá...

51. Um conselho para quem esta’ chegando agora no mundo da blogosfera.

Não importa sobre o que se vai escrever, mas precisa ser escrito com qualidade. Isso passa pelo conteúdo e pela expressão escrita. Então, antes de começar, leia outros blogs e muito jornal; veja muita televisão. Blogueiro não pode ser alienado. Não dá pra ter um blog se o indivíduo não gosta de ler, não assiste os noticiários, não observa as pessoas na rua. Além disso, quem lê pouco escreve mal, não organiza as ideias. E, ao contrário, do que dizem com base no senso comum, texto bem escrito vai além das vírgulas e acentos; é uma questão também de organização de pensamento.
Andrea Motta

Nenhum comentário:

Postar um comentário