segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Como receber bem nossos hóspedes


Em um post anterior, publiquei algumas dicas para ser um bom hóspede, hoje publico algumas dicas para ser um bom anfitrião.

Eu adoro receber, quando sei que terei hóspedes me preocupo com os mínimos detalhes, desde a acomodação, roteiro dos passeios, cardápio, enfim quero que meu hóspede sinta-se bem na minha casa. Receber bem requer muita atenção, disciplina e carinho.

Selecionei algumas dicas de "Como receber bem nossos hóspedes".


Reserve um quarto especialmente para receber hóspedes e prepare-o assim que for receber um.

Caso não tenha um quarto de visitas, crie espaços, um sofá-cama na sala de TV ou no escritório resolve o problema, crie espaço em algumas gavetas e no armário e lugar para a mala.

Deixe no quarto alguns objetos que podem ser uteis a seu hóspede do tipo de  higiene pessoal como sabonete, creme dental e toalhas. Deixe as toalhas dobradas ou enroladas no pé da cama.

Deixar no quarto uma caixinha de chocolates com um bilhetinho de boas vindas é muito elegante.

Não esqueça de deixar uma jarra com água no quarto.

Se possível coloque no quarto um guia da cidade ou uma revista da semana.

Informe-se (com muita discrição) os gostos de seu hóspede.

Faça uma programação dos passeios, afinal você vai querer mostrar os pontos turísticos que o seu hóspede ainda não conheça.

Para não ser pega de surpresa, tenha sempre em casa alguns Kits (que minha mãe chamava de "pra uma hora") do tipo um conjunto de roupa de cama, um conjunto de toalhas de banho, roupa de mesa.

Perfume e decore a casa com flores, preste atenção na arrumação e iluminação do banheiro bem como do resto da casa.

Nunca convide um número de pessoas maior do que sua casa pode acolher.

Nunca receba no mesmo período como hóspedes, pessoas que não tenham nada em comum umas com as outras e pessoas que não se falam há algum tempo, não tente bancar o "bom samaritano" tentando dar uma de reconciliador. ):

Explique como funcionam os equipamentos, inclusive a máquina de lavar, e os hábitos domésticos. Abra os armários, mostre onde guarda as coisas na cozinha.

"Nunca deixe de ser você, por exemplo, se você não usa sapatos em casa, reserve pantufas para os hóspedes. Mas isso não significa ser inflexível. Não fique louco se o hóspede quebrar um copo, colocar a mala sobre a cama ou circular só de roupa íntima. Para evitar contratempos assim, explique a rotina em detalhes. Deixe claro, por exemplo, que fumar em casa incomoda."

Dica para o hóspede: entre, mas a casa não é sua. O hóspede ideal deve ser meio invisível. Ou seja: não interfere no cotidiano doméstico.

E como diz Claudia Matarazzo: "Hóspede é como uísque: dá dor de cabeça se é ruim e deixa alegre quando é bom".




Compartilhe! Siga-nos ou registre-se à nossa newsletter, e receba por e-mail os novos posts deste blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário